Publicidad

A pesar do compromisso da Dilma, a Selic irá aumentar necessariamente

Segundo ex-integrantes do Copom ouvidos pelo blog, tudo indica que haverá um aumento da Selic no próximo dia 19, data da primeira reunião do comitê no governo Dilma Rousseff, e tendo Alexandre Tombini no comando do Banco Central.

“A manutenção da Selic significaria o abandono da política de metas de inflação pelo BC”, disse um ex-diretor do Copom após a cerimônia de transmissão do cargo do ex-presidente Henrique Meirelles para Tombini, nesta segunda-feira, em Brasília.

A percepção do mercado sobre a necessidade do aumento da Selic – também sinalizada na última ata do Copom — destoa do desejo de parte do governo Dilma, que tem indicado que uma demonstração de disciplina fiscal, através de cortes no orçamento, poderia evitar o aumento da Selic.

“Ao cortar o orçamento, o governo Dilma está cumprindo o que já é previsto para 2011, produzindo um superávit primário de 3%, que por sua vez se transformou em hipótese de trabalho do Banco Central”, disse o ex-diretor do Copom.

Fonte: Exame.com

Publicidad
Comments are closed.