Publicidad

A TR Taxa Selic em 2010

A taxa SELIC, o juro básico da economia, se mantém em 8,75%a.a. desde julho/09. O processo de queda da SELIC foi acompanhado pela redução das taxas de juros praticadas pelo sistema bancário, em destaque para o cheque especial e o crédito pessoal.istockphoto_11776794-display-stock-market-charts

A grande maioria das pessoas atrela as oscilações das taxas de juros praticadas pelos bancos diretamente ao aumento ou queda da taxa SELIC, mas não é tão simples assim.

A SELIC é um dos componentes que influenciam as taxas de juros praticadas pelas instituições financeiras, mas outros fatores, como o spread e a inadimplência, também tem impacto na composição dos juros do mercado financeiro.

Outra informação importante é a perspectiva futura da SELIC. O mercado já trabalha com a previsão de aumento da SELIC em 2010, com projeções de até 11,25% a.a. no final do ano.

Em pesquisa realizada pelo PROCON/SP em outubro/09 a maioria das instituições financeiras do país está praticando as mesmas taxas desde agosto ou setembro/09 e apenas uma instituição elevou a taxa de juros. Esse quadro demonstra que as taxas de juros estão estáveis há quase três meses, mas esse leve movimento de alta deve ser observado.

Se considerarmos que a inflação acumulada dos últimos doze meses está abaixo da meta de 4,5%a.a. traçada pelo BACEN (IPCA 4,17%), que a projeção do crescimento do PIB em 2010 é de quase 5% e a previsão de inicio do aumento da SELIC é apenas no segundo semestre/2010, não há motivos para aumento das taxas de juros em médio prazo.

Para explicar o aumento isolado de apenas uma instituição financeira só nos resta o índice de inadimplência. Os bancos estão emprestando muito dinheiro, o volume de valores concedidos em operações de crédito sobe a cada ano. É imprescindível que esse aumento constante nos empréstimos seja acompanhado pela qualidade do crédito, diminuindo o índice de inadimplência, possibilitando a manutenção ou até uma redução nas taxas praticadas pelas instituições, independente do movimento da taxa SELIC.

Portanto não basta ao mercado aguardar o aumento ou redução da SELIC para efetuar alterações nas taxas de juros praticadas, as instituições também precisam buscar uma maior qualidade na concessão das operações de crédito, aumentando a confiabilidade do sistema e como conseqüência melhorando as taxas oferecidas aos tomadores de crédito.

Publicidad
Comments are closed.