Publicidad

Bovespa Fecha com perda marginal de 0,05% mas estável, após divulgação do Copom

A queda do preço internacional de algumas matérias primas metálicas e do petróleo afetou do forma negativa a bolsa de São Paulo.

A Bolsa do Brasil, a Bovespa, principal referente no setor em São Paulo, finalizou seu pregão de hoje com uma perda marginal de 0,4%, após que o preço das matérias primas caiu, entanto que também o efeito foi causado pelo anuncio da quarta-feira do Banco Central sobre a Selic, que há de ser mantida, pelo menos até o mês de abril.

O Bovespa se colocou nas 69.697,33 unidades, registrando uma perda de 0,04% entanto que em Buenos Aires, o Merval fechou com movimentos na baixa, se colocando em 2,372. 87 pontos, o que representa uma perda de 0,40%, a bolsa argentina se viu prejudicada pela descida nos títulos das ações de empresas relacionadas com as matérias primas.

O Banco Central do Brasil manteve quarta-feira as taxas de juros sem mudança pela quinta reunião consecutiva do Copom, o comitê sinalou “avaliando a cenário macroeconômico e as perspectivas para a inflação o copom decidiu manter a taxa Selic em 8,75% anual. O comitê vigiará atentamente a evolução do cenário macroeconômico ate sua próxima reunião, para então definir os próximos passos na sua estratégia de política macroeconômica”.

A decisão surpreendeu o mercado, já que os especialistas estimavam que um aumento ia ser inevitável, para fazer frente ao crescimento da pressão inflacionaria.

O medo sobre a inflação surgiu este mês, após que o índice IPCA de preços ao consumidor acumulou um 4,83% no período de 12 meses a fevereiro, um incremento pronunciado perante aos 4,59% de janeiro.

A queda do preço internacional de algumas matérias primas metálicas e do petróleo afeto de forma negativa a bolsa de São Paulo.

Pelo anterior, falando nos resultados da jornada, das 63 companhias que formam parte de índice Bovespa, 28 subiram, 32 caíram e 3 ficaram sem mudança.

As ações da petroleira estatal Petrobrás, registraram uma perda de 0,36% ate 41,40 reais por unidade, entanto que as da Vale, diminuíram 0,98% em 53,75 reais por ação.

Na sua parte, os papeis do Itaú-Unibanco se retrasaram 0,80% a 37,20 reais por título, entanto que as ações do Banco do Brasil, o maior prestamista da América Latina, perderam 0,83% em 29,84 reais por unidade.

No mercado de câmbios, o real brasileiro se desvalorizou perante o dólar, após da decisão inesperadamente cautelosa do Copom, se colocando a 1,7865 reais por dólar, comparando com o encerramento da quarta-feira em 1,7650.

Publicidad