Publicidad

Deixa o cargo o diretor de política econômica do Banco Central do Brasil

Your ads will be inserted here by

Easy Plugin for AdSense.

Please go to the plugin admin page to
Paste your ad code OR
Suppress this ad slot.

O Banco Central do Brasil anunciou nesta quarta-feira que o diretor de política econômica do organismo, Mario Mesquita, renunciou e será substituído por Carlos Hamilton Vasconcelos Araújo, quem atualmente lidera a área de assuntos internacionais da instituição.

Mesquita que ocupava seu lugar desde março de 2007, era considerado amplamente um dos mais fortes defensores do regime de metas inflacionarias do Banco.

“O diretor Mario Mesquita esta deixando a direção de política econômica por motivos pessoais para se dedicar a novos projetos profissionais”, informou o Banco Central no seu site na internet.

O anúncio se deu em momentos em que os investidores aguardam uma decisão do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, com relação ao seu futuro político.

Meirelles solicitou na terça-feira ao presidente Lula, 24 horas para decidir se vai deixar ou não seu lugar no Banco Central antes do dia 3 de abril, para se apresentar como candidato nas eleições gerais de outubro.

A saída de Mesquita também teve lugar quando o mercado prevê que o Banco Central vai aumentar em abril sua taxa de juros referencial, Selic, desde o seu nível mínimo de 8,75%, o que representa o primeiro aumento da taxa em dois anos.

Mesquita trabalhou previamente como economista do Fundo Monetário Internacional e no setor privado de bancos, incluindo ING e ABN-AMRO.

Hamilton vai ser substituído na direção do departamento de assuntos internacionais, por Luiz Awazu Pereira da Silva, ex-funcionário do Ministério da Fazenda do Brasil e do Banco Mundial.

Os cargos devem ainda ser ratificados pelo senado da Republica.

Publicidad