Publicidad

IGP-M abaixo do esperado

Your ads will be inserted here by

Easy Plugin for AdSense.

Please go to the plugin admin page to
Paste your ad code OR
Suppress this ad slot.

Os principais contratos de juros futuros fecharam esta quarta-feira (29) em leve queda no mercado futuro da BM&F, em mais uma sessão com baixo volume de negócios. Os investidores avaliaram o resultado mensal do IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), calibrando suas apostas para o futuro da Selic.

PUBLICIDADE

Mais cedo, a FGV (Fundação Getulio Vargas) publicou o IGP-M de dezembro, que registrou inflação de 0,69%, resultado abaixo das projeções do mercado (de +0,80%, de acordo com o último relatório Focus). No mês anterior, o índice havia apontado alta nos preços de 1,45%. Essa redução foi motivada principalmente pela menor alta dos preços ao produtor, enquanto a inflação ao consumidor e na construção civil acelerou na passagem mensal.

André Perfeito, economista da Gradual Investimentos, destaca em relatório que o resultado abaixo do esperado ofusca a pressão dos alimentos sobre os preços aos consumidores. O resultado no acumulado de 2010, de 10,32%, também é motivo de atenção.

Superávit primário

O setor público brasileiro apresentou um superávit primário de R$ 4,166 bilhões durante o mês de novembro, segundo dados divulgados pelo Banco em sua Nota de Política Fiscal. O superávit primário acumulado em 2010 atingiu R$ 90,843 bilhões, representando 2,74% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro. Nos mesmos onze meses de 2009, o resultado ficara em 2,24% do PIB à época, ou R$ 64,613 bilhões.

Segundo a consultoria Rosenberg, a meta para o superávit só poderá ser cumprida se houver alguns abatimentos nos gastos. De acordo com a análise, o governo poderá abater gastos relativos ao PAC, de aproximadamente 0,6% do PIB, se quiser cumprir a meta estabelecida.

Your ads will be inserted here by

Easy Plugin for AdSense.

Please go to the plugin admin page to
Paste your ad code OR
Suppress this ad slot.

Durante entrevista nesta quarta-feira, o chefe-adjunto do Departamento Econômico do Banco Central, Túlio Maciel, anunciou que há uma elevação na previsão para o patamar da dívida líquida do setor público em relação ao PIB (Produto Interno Bruto) em 2010. De acordo com números apresentados, a estimativa oficial para o indicador subiu de 40% do PIB para 40,3% no fim de dezembro deste ano.

Inadimplência das empresas

A inadimplência das empresas brasileiras avançou 10,5% em novembro deste ano, frente o mês de outubro, configurando-se como o maior aumento constatado desde março. De acordo com o Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas, no entanto, houve queda significativa no acumulado do ano, com decréscimo de 5,9%.

Segundo a Serasa, o crescimento mensal verificado na inadimplência das empresas é pontual e decorre das pressões de custos sobre o caixa, como o pagamento da primeira parcela do 13º salário, as compras de composição dos estoques para o Natal e importações para a data.

Contrato de janeiro de 2012 fechou com taxa de 12,10%

O contrato de juros de maior liquidez nesta quarta-feira, com vencimento em janeiro de 2012, registrou uma taxa de 12,10%, 0,03 ponto percentual abaixo do fechamento de terça-feira.

A seguir confira o fechamento das taxas dos principais contratos de DI futuro na BM&F:

Vencimento Taxa atual Taxa anter Diferença Contr Neg
Janeiro de 2011 10,64 10,63 +0,01 5.905
Fevereiro de 2011 10,78 10,79 -0,01 21.045
Abril de 2011 11,16 11,17 -0,01 35.135
Julho de 2011 11,64 11,64 0,00 68.865
Outubro de 2011 11,94 11,96 -0,02 3.945
Janeiro de 2012 12,10 12,13 -0,03 106.880
Abril de 2012 12,24 12,31 -0,07 650
Julho de 2012 12,32 12,37 -0,05 47.085
Janeiro de 2013 12,32 12,37 -0,05 70.175
Abril de 2013 12,33 12,39 -0,06 1.605
Julho de 2013 12,30 12,36 -0,06 285

Fonte: Yahoo Brasil

Publicidad
Comments are closed.