Publicidad

Juros do crédito aumentam mais para as empresas

Your ads will be inserted here by

Easy Plugin for AdSense.

Please go to the plugin admin page to
Paste your ad code OR
Suppress this ad slot.

As taxas de juros cobradas nos empréstimos subiram em maio, segundo dados do Banco Central, divulgados hoje. A maior alta foi para as empresas (27% ao ano), com elevação de 0,7 ponto percentual. juros (1)

Para as famílias, o aumento foi de 0,4 ponto percentual, passando para 41,5% ao ano. Com isso, a taxa geral subiu 0,6 ponto percentual e foi para 34,9% ao ano.

Essas elevações vieram depois de alta na taxa básica, a Selic, que serve de referência para os juros cobrados nos empréstimos. Em abril, o BC elevou a Selic de 8,75% ao ano para 9,50% ao ano e neste mês, para 10,25% ao ano.

O spread, diferença entre o que o banco paga aos investidores e cobra dos tomadores de financiamentos, teve alta de 0,1 ponto percentual para empresas e para famílias e ficou em 16,9 e 29,6 pontos percentuais, respectivamente.

A inadimplência, que são os atrasos superiores a 90 dias, só subiu ligeiramente para as empresas. A elevação foi de 0,1 ponto percentual, e ficou em 3,7%. Para as famílias, permaneceu em 6,8%.

Juros cobrados pelo uso do cheque especial caem para 160,3% ao ano

Os juros anuais cobrados pelo uso do cheque especial caiu em maio, segundo dados divulgados hoje pelo BC. De abril para maio, a taxa do cheque especial caiu 1 ponto percentual, para 160,3% ao ano.

No caso do crédito pessoal, que inclui operações de crédito consignado, houve aumento de 0,1 ponto percentual, para 43% ao ano. Para a compra de veículos, o aumento foi de 1,3 ponto percentual, para 24,8% ao ano.

Segundo dados do BC, a taxa média de juros cobrados nos empréstimos para as pessoas físicas teve aumento de 0,4 ponto percentual e chegou a 41,5% ao ano. Para as empresas, a alta foi de 0,7 ponto percentual, para 27% ao ano.

Publicidad