Publicidad

Lula no 2º Fórum Banco Central sobre Inclusão Financeira

Your ads will be inserted here by

Easy Plugin for AdSense.

Please go to the plugin admin page to
Paste your ad code OR
Suppress this ad slot.

O Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, participou do 2º Fórum Banco Central sobre Inclusão Financeira, realizado no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília (DF).

O Fórum tem como objetivo a construção de uma agenda para a promoção da inclusão financeira no Brasil, estabelecendo-se um sistema financeiro sustentável, eficiente e inclusivo.

O presidente falou diante 450 convidados, entre representantes do governo e do setor de micro finanças, estudiosos e fomentadores nacionais e internacionais.

No âmbito do governo federal, várias medidas vêm sendo implementadas para promover a inclusão financeira da população de baixa renda e ampliar o acesso ao crédito entre os micro empreendedores formais e informais. Segundo o Ministério da Fazenda, dentre os resultados dessas iniciativas está o aumento do número de pessoas físicas que mantêm relação com instituições financeiras (bancos e cooperativas de crédito). Entre 2003 e 2010, o acréscimo foi de 45 milhões, em sua maioria pelo aumento do número de pessoas com conta corrente e poupança.

Os beneficiários do programa Bolsa Família também foram atendidos pela inclusão financeira. Cerca de 2,85 milhões de beneficiários possuem conta simplificada e mais de 580 mil tiveram acesso ao microcrédito rural ou urbano por meio de iniciativas como o Agroamigo/Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e Crediamigo. Entre 2003 e 2010, também foram efetuados cerca de 14,3 milhões de contratos do Pronaf, sendo emprestados mais de R$ 61 bilhões aos agricultores familiares, em operações de financiamento de investimento e para custeio da produção agropecuária.

Os recursos dos 2% dos depósitos especiais destinados ao microcrédito popular permitiram a realização, entre 2004 e agosto de 2010, de 52,7 milhões de operações, com R$ 6,46 bilhões em empréstimos destinados à população de baixa renda. A regulamentação do crédito consignado ampliou significativamente o acesso a crédito pelos trabalhadores assalariados e beneficiários do INSS. Entre 2004 e setembro de 2010 foram efetuados 41,8 milhões de contratos de crédito com beneficiários do INSS, envolvendo R$ 81,88 bilhões em financiamento.

O atendimento realizado por correspondentes bancários também foi ampliado, passando de 70 mil pontos em 2002, para mais de 180 mil em 2010. Já o número de cooperativas de crédito, somado aos postos de atendimento cooperativo, aumentou de 2.915 em 2002, para 4.319 em junho de 2010, ampliando as operações de crédito de R$ 4,6 bilhões para R$ 27,8 bilhões.

Publicidad