Publicidad

O real cai pela crescente preocupação sobre a Grécia e China.

Your ads will be inserted here by

Easy Plugin for AdSense.

Please go to the plugin admin page to
Paste your ad code OR
Suppress this ad slot.

A moeda de Brasil se depreciou pelo terceiro pregão consecutivo, no meio das preocupações de que os problemas de dívida soberana da zona do euro e as medidas do governo chinês para impedir bolhas de ativos.

Os índices de futuros das taxas de juros subiram logo após que as previsões da inflação para fim de ano aumentaram por nono pregão consecutivo em um relevamento do Banco Central do Brasil. Isto incrementou as expectativas de que o Banco Central vai subir no mês de abril a taxa de juros referencial, Selic, pela primeira vez em dois anos.

Uma queda dos preços das matérias primas também ajudou a depreciação da moeda brasileira, na medida em que aumentava a preocupação de que China possa tomar medidas para frear o crescimento.

Your ads will be inserted here by

Easy Plugin for AdSense.

Please go to the plugin admin page to
Paste your ad code OR
Suppress this ad slot.

O real se depreciava 0,28% perante o dólar, cotando a 1,802/1,804 unidades por divisa estadounidense. Previamente a esta segunda feira, o real chegou a se cotar a 1,812 unidades por dólar, o seu menor nível em três semanas.

“Os mercados estam sobre estrese hoje” falu Renato Tavares, operador da bolsa da empresa Intrader de São Paulo, “eventos globais e locais estão aumentando a percepção de risco aqui no Brasil” agregou.

Altos níveis de divida gubernamental afetaram o crecimento no mundo desenvolvido, falou no domingo John Lipsky, subdiretor do Fundo Monetário Internacional, FMI.

Grécia enfrenta a oposição de Alemanha para receber ajuda necessária para amortizar o maior déficit orçamentário da zona do euro. “A situação da Grécia esta na mente de cada investidor e é esta a razão pela que os mercados estão levando a pior parte, falou “Luciano Rostagno, economista da CM Capital Markets, num comunicado.

Brasil reportou um déficit da sua conta corrente de u$s3.250 milhões em fevereiro, cifra maior do esperado, o que empolgou ainda mais as perdas cambiarias, e o Banco Central projeta que o saldo negativo vai aumentar para 4.000 milhões de reais este mês.

O fluxo cambiário de Brasil deu um saldo negativo de u$s2.666 milhões em março até o dia 18, agregou a autoridade monetária. O chamado relevamento Focus do Banco Central amostrou segunda-feira que a inflação se acelera este e o próximo ano para níveis superiores do centro da meta inflacionaria do governo.

O Banco Central tem uma meta de inflação de 4,5% para 2010 e 2011, com uma tolerância de dois pontos percentuais para cima ou para baixo.

Publicidad